Que cuidados devemos ter com os pés das crianças?

O pé é a base do corpo humano e o apoio essencial que torna possível o simples facto de se caminhar. É, por isso, essencial que o seu desenvolvimento decorra de forma saudável, para evitar possíveis doenças, micoses e deformações que se poderão manter até à idade adulta e, mais tarde, causar impacto em toda a estrutura do corpo.

Em primeiro lugar, é importante que se saiba que os primeiros anos da criança são essenciais e que os cuidados devem ser redobrados, uma vez que este é o período de desenvolvimento dos pés e, também, da sua maior vulnerabilidade.

A partir dos três anos de idade deve ser feita uma consulta de avaliação para percebermos como é que está o apoio do pé, a sua postura e todo o organismo do ponto de vista músculo esquelético, bem como para conseguirmos perceber como é que a criança caminha.

Existem alterações de apoio que provocam escolioses, muito frequentes nas crianças, e que se estiverem associadas ao mau posicionamento ou às alterações morfológicas ou funcionais do pé, podem ser compensadas e corrigidas atempadamente.

É fundamental ter atenção aos pés da criança a partir dos primeiros passos e ter também em linha de conta alguns sinais que causam preocupação, tais como as quedas muito frequentes, que podem alertar-nos para o facto de algo não estar a funcionar bem.

Quando nos questionamos sobre os principais cuidados a ter com os pés das crianças, de forma a prevenir também futuras patologias, salientamos que os mais pequenos não devem calçar sapatos até começarem a andar efetivamente, uma vez que o calçado limita os pequenos, mas importantes, movimentos dos pés.

Numa outra fase, na qual a criança já começa a andar, a escolha de um calçado adequado é essencial para proteger os pés e assegurar que tenham um desenvolvimento natural e saudável. Desta forma, sugerimos aos pais que:

  • Escolham sapatos em pele, com contrafortes rígidos;
  • Optem por solas maleáveis, para não prejudicarem os movimentos dos pés;
  • Coloquem os sapatos abaixo dos tornozelos;
  • Garantam que os sapatos com atacadores estejam bem apertados;
  • Troquem os sapatos da criança todos os dias.

Não obstante, deixar a criança andar descalça poderá também ser importante para que a ajude a estimular o sistema muscular e nervoso do pé.

No caso de existir algum sinal ou sintoma de patologia nos pés das crianças, os pais deverão consultar um podologista quanto antes, para que estes possam realizar um diagnóstico prévio e, posteriormente, avançar com o plano de tratamento mais adequado.

Share